• publicidade

Sensação de ‘carregar elefante nas costas’ pode ser doença

Por Editor
In Corpo
abril 23, 2021
0 Comentários
157 Views

This bed is not comfortable as I thought

Dor na coluna que aumenta com o repouso é o principal sintoma da enfermidade

Dores na coluna que dão a sensação de estar carregando um “elefante nas costas” podem ser sinal de alerta para a espondilite anquilosante, problema reumatológico que atinge, principalmente, homens antes dos 45 anos de vida. A doença, que esteve na pauta do Congresso da Liga Pan-Americana de Associações de Reumatologia, realizado este mês no Panamá, provoca limitação de movimentos quando não tratada, devido à calcificação de ligamentos e fusão de vértebras.

Segundo o reumatologista Percival Degrava Sampaio Barros, do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, a principal característica da doença é a dor inflamatória, aquela que aumenta de intensidade com o repouso.

“De dia, a pessoa se move sem dor. Mas quando dorme, ela começa a vir. Em geral, o paciente tem muita dor e rigidez ao despertar de manhã” – explica o médico. – É diferente da dor mecânica, desencadeada pelo movimento e que melhora com descanso.

Em geral, a doença se inicia com desconforto nas articulações sacroilíacas (na região das nádegas) e na coluna lombar. Com o tempo, evolui de forma ascendente, comprometendo todas as vértebras, que se tornam menos flexíveis.

“A pessoa perde a ginga do movimento e pode ficar com a cabeça projetada para frente, imóvel“, diz Barros.

Quanto mais rápido o tratamento, melhor a resposta aos remédios. Contra a enfermidade, de caráter autoimune, são utilizados anti-inflamatórios como terapia de primeira linha. Em último caso, pode-se recorrer a medicamentos biológicos (drogas produzidas a partir de células vivas) para controlar a evolução da doença, que não tem cura, e chegar à remissão, quando não há mais sintomas.

Saiba mais

Outros sintomas
Sintomas menos comuns da espondilite anquilosante incluem falta de apetite, perda de peso e febre leve.

Articulações
Além de dor na coluna vertebral, o problema reumatológico pode ocasionar dor, rigidez e inchaço também em ombros, joelhos, tornozelos e nos ossos do tórax.

Tratamento
Se o dano às articulações for muito grave, o paciente pode ser submetido à cirurgia. Exercícios podem ajudar a melhorar a postura e a respiração.

Origem
Não se sabe ao certo a causa da espondilite anquilosante, mas há evidências de que a doença esteja ligada ao marcador genético conhecido como HLA-B27, associado a doenças reumáticas. Pessoas que têm esse marcador correm mais risco de desenvolver a enfermidade.

Sono
Como a dor da espondilite anquilosante aumenta com o repouso, a doença afeta seriamente a qualidade do sono dos pacientes.

Texto: Camilla Muniz/todo extra | foto: freepik

 

Comentários estão desabilitados