• publicidade

Diretor do maior centro de transplantes dos EUA conta sua experiência na UniMAX em Indaiatuba

Por Funcionarios AWR
In CIdade
novembro 29, 2019
0 Comentários
27 Views

Dr. Rodrigo Vianna gerencia o Instituto de Transplantes de Miami, onde são realizados dois transplantes de órgãos por dia, totalizando mais de 12 mil cirurgias desde sua fundação. O médico conquistou também a honra máxima acadêmica concedida nos EUA

Com mais de 12 mil cirurgias desde sua fundação, o maior centro de transplantes dos EUA (Estados Unidos da América) em 2019 é liderado pelo médico brasileiro, Dr. Rodrigo Vianna, que contou sua trajetória aos estudantes dos cursos da área da saúde da UniMAX – Centro Universitário Max Planck. O evento foi organizado pelo Programa “Fronteiras na Saúde” do curso de Medicina de Indaiatuba.

O membro do conselho consultivo do curso de Medicina da UniMAX e médico do Hospital Sírio-Libanês, professor Silvano Raia, apresentou e destacou as qualidades do palestrante. “Dr. Rodrigo é considerado o mais rápido e o mais seco dos cirurgiões, isso em Medicina, quer dizer que é o que opera com menor índice de hemorragias”, disse. “Nosso objetivo é ensinar o caminho para que vocês cheguem ao objetivo. Rodrigo é um exemplo de quem traçou esse caminho com eficácia”, completou.

Durante a palestra, Dr. Rodrigo falou sobre sua insistência, o início da carreira como residente e como estagiário até se tornar chefe de seus antigos professores no Instituto em Miami, além de ter sido responsável pela reestruturação física e organizacional do local. Contou sobre sua passagem por Indiana, onde, junto de um amigo, fundou um centro de transplantes que se tornou o 3º maior dos EUA. “Tem de estar preparado na hora certa”, orientou aos estudantes.

Formado em Medicina pela Faculdade do Paraná, o médico ressaltou a importância da equipe multidisciplinar, que envolve várias especialidades, incluindo Fisioterapia, Enfermagem, dentre outras áreas da saúde que são imprescindíveis para a completa reabilitação do paciente. Contou, ainda, sobre vários casos bem-sucedidos e os avanços da tecnologia em imunossupressão, órgãos em 3D e xenotransplante (transplante de órgão, tecido ou células de um animal a outro de espécie distinta).

Dr. Rodrigo contou, ainda, que 25% do total dos transplantes do mundo são feitos em Miami e que o Instituto quebrou o recorde da história dos EUA, realizando mais de 500 transplantes de rim no ano. “A sobrevida de fígado (em um ano) é de 84% a 92% em adultos e do pediátrico é de 95%. Já o do intestino tem os melhores índices de sobrevida do mundo que é de 92% em adultos e em crianças é de 100%”, relatou.

Por fim, o cirurgião que foi condecorado com a honra máxima acadêmica concedida pelos EUA, explanou sobre técnicas utilizadas e detalhes sobre transplantes multiviscerais, considerado o mais complexo, pois envolve muitos órgãos como fígado, intestino, estômago e pâncreas.

Foto 1_Diretor da UniMAX Hércules Domingues e o Diretor do Instituto de Transplantes de Miami Dr. Rodrigo Vianna

Sobre o Programa “Fronteiras na Saúde”

Periodicamente, o curso de Medicina de Indaiatuba traz um profissional de destaque da área de saúde para contribuir com o conhecimento dos estudantes e também de toda a comunidade. A implantação do curso de Medicina na UniMAX vem impulsionando e ampliando as fronteiras na área de saúde.

O professor Roberto de Queiroz Padilha explica que: “Nós desenvolvemos esse projeto para toda a Região Metropolitana de Campinas, trazendo expoentes da Medicina e da Ciência para compartilharem experiências inovadoras baseadas em revoluções tecnológicas que produzem mudanças rápidas no mundo, transformando o futuro do cuidar das pessoas, do cuidado médico e da Medicina”, diz.

O Programa “Fronteiras na Saúde” já contou com a contribuição do Dr. Silvano Raia, primeiro médico a realizar um transplante de fígado na América Latina e o primeiro no mundo a realizar o procedimento em inter vivos; com Dr. Wallace Chamon, professor associado e de pós-graduação na UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo) e professor adjunto da Universidade de Illinois em Chicago (UIC); Mayana Zatz graduada em Ciências Biológicas e doutorado em Genética pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado em Genética Humana e Médica pela Universidade da Califórnia; Giovanni Guido Cerri, Doutor em Radiologia e membro do Conselho Consultivo do curso de Medicina de Indaiatuba e Paulo Chapchap, Diretor Geral e Presidente do Conselho de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês em São Paulo, também conselheiro consultivo da UniMAX.

Foto 2_Dr. Rodrigo Vianna com estudantes da UniMAX Foto 4_Público prestigia palestra do Dr. Rodrigo Vianna

Comentários estão desabilitados