• publicidade

Fique atento se seu cão sofre otite com frequência

Por Funcionarios AWR
In Mundo Animal
dezembro 16, 2017
0 Comentários
337 Views
texto: por Alexandre Domingues/www.petnarede.com.br | foto: divulgação

O otohematoma é um quadro que tem se tornado cada vez mais frequente na clínica veterinária. Trata-se de um inchaço da orelha por acúmulo de sangue, ocasionado por trauma. A causa primária mais comum para cães desenvolverem o otohematoma é a otite. A otite pode ser causada por muitos motivos, como problemas de pele e limpeza otológica feita de maneira errada ou excessiva. O ideal é sempre consultar o veterinário para receber a orientação correta quanto à forma e frequência com que se deve limpar o conduto auditivo para não cometer excessos.
O animal que está com otite apresenta muito incômodo e normalmente balança bastante a cabeça, esfrega a orelha acometida em vários lugares como sofás e chão, além de coçar muito a região com as patas. Essas ações, na tentativa de alívio, acabam causando trauma mecânico provocando ruptura de pequenos vasos sanguíneos e fazendo com que ocorra um extravasamento e acúmulo de sangue entre a pele e a cartilagem, deixando a orelha bem inchada, com aspecto parecido com um “pastel”.

 

O INCHAÇO GERA MUITO DESCONFORTO E DOR
Se seu animal desenvolveu esse problema, você deve levá-lo o mais rápido possível ao veterinário. Dependendo do estágio do quadro clínico, o veterinário pode realizar um procedimento no consultório para drenar o sangue acumulado e prescrever medicações. Para uma resolução mais rápida, alguns veterinários sugerem realização de cirurgia. Algumas vezes, a orelha pode ficar deformada após o processo de cicatrização. É fundamental entender que o mais importante é retirar a causa do problema, ou seja, o fator que está fazendo com que o animal gere o trauma na orelha, que na maioria dos casos é a otite.
O otohematoma também pode ser ocasionado por frequentes mordeduras nas orelhas. Alguns cães quando estão brincando juntos, mordiscam as orelhas de outros. Essa ocorrência é muito difícil, normalmente a causa primária do otohematoma é realmente a otite. Mas qualquer situação que provoque trauma constante nas orelhas pode desencadear o problema. O otohematoma também pode ocorrer raramente em gatos.
Se você perceber que seu animal está com desconforto em uma ou ambas as orelhas, não deixe de realizar uma consulta com o veterinário o quanto antes, pois o tratamento correto da otite em quadros iniciais evita a evolução para o otohematoma. O médico veterinário é o profissional capacitado para avaliar condições como distúrbios na pele, alterações hormonais, presença de parasitas e outros fatores que podem estar colaborando para o desenvolvimento de quadros de otohematoma. Além disso, ele poderá realizar exames que identificam os agentes causadores das otites e auxiliam bastante no diagnóstico e na prescrição de tratamentos específicos.
Portanto, esteja sempre atento à saúde do seu pet, quando existe algo de errado, o animal provavelmente sinalizará com alteração de algum comportamento. Perceber as mudanças é muito importante para um diagnóstico precoce e ajuda a evitar complicações como o otohematoma!

Deixe uma resposta