• publicidade

Tarifa de água se mantém sem reajuste

Por Funcionarios AWR
In CIdade
janeiro 17, 2020
0 Comentários
17 Views

01 - TARIFA CONGELADA ARES-PCJ (7)

 

Foto Rose Parra – DCS Saae 

A tarifa de água não terá reajuste em Indaiatuba esse ano: divulgou o Prefeito Nilson Gaspar, durante a Coletiva de Imprensa, na manhã da quarta-feira (15). A Resolução é da Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, responsável por fixar os preços das empresas de Saneamento da região das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, que compõem 58 municípios. Até o momento, o Saae de Indaiatuba é a única autarquia, entre as cidades reguladas pela Ares-PCJ, que terá a tarifa congelada no período de janeiro de 2020/2021.
“Por meio de análises, estudos e avaliações técnicas realizadas pela Ares-PCJ foi constatado que o Saae tem capacidade de investimentos. Devido à situação econômica e financeira positiva, não há necessidade do reajuste tarifário para que o Saae dê continuidade nos investimentos programados ao longo dos próximos 12 meses. A tarifa está equilibrada e não é necessário o reajuste”, explicou o diretor-geral da Ares-PCJ, Dalto Favero Brochi.
Posteriormente será publicada no site http://www.arespcj.com.br/ a Resolução de Número 115 da decisão da Ares-PCJ, sobre a tarifação nula de Indaiatuba.
O Encontro com a Imprensa contou com a participação do superintendente do Saae, engenheiro Sandro Coral, da adjunta, Vanessa Kühl e dos representantes da Ares-PCJ, o diretor-geral, Dalto Favero Brochi, do coordenador de Contabilidade regulatória, Lucas Cândido dos Santos e o do Diretor-Técnico Operacional, Carlos Alberto Gravina.
“A gestão de eficiência e economia implantada em nosso município é que permite-nos poupar a população deste aumento. Não somos nós quem definimos se vai ou não aumentar a tarifa de água na cidade. É a Agência Reguladora que tem autonomia para decidir, ou seja, estamos fazendo bem a lição de casa”, diz Gaspar.
O superintendente do Saae, Sandro Coral, lembrou que o baixo índice de inadimplência no pagamento das contas de água e esgoto pelos consumidores da cidade também impacta na manutenção da tarifa. A superintendente adjunta, Vanessa Kühl , informou que o índice de inadimplência, em 2019, fechou em 3,9%. Segundo ela, a implantação da Tarifa Social, que é cobrada de famílias carentes que consomem até 10 metros cúbicos de água por mês, também impacta no baixo índice de inadimplência.
Os demais serviços do Saae, como troca de hidrômetro, serão reajustados em 2,54%, segundo a Ares-PCJ.

ÁGUA DE REÚSO
O Prefeito de Indaiatuba também destacou a importância da utilização de Água de Reúso no processo de produção. Na primeira fase a água é distribuída por caminhão pipa, em seguida através de adutoras porta a porta para cada empresa, que é o grande diferencial do projeto. Indaiatuba será a primeira cidade regulada pela Ares-PCJ, a ter tarifa de água de reúso.
Já Sandro, lembra que os benefícios da água de reúso, vão além da economia. “Desde 2018 o tema tem sido considerado como Plano de Ação visando o meio ambiente e a sustentabilidade de Indaiatuba”, ressalta.
“Além das questões ambientais, a utilização da água de reúso será distribuída com uma tarifa inferior a da água potável, que deve chegar próximo aos 70% mais acessível. Ainda é um projeto piloto, mas, acreditamos que até o segundo semestre, um número maior de empresas deve aderir”, revela Vanessa.

Comentários estão desabilitados