• publicidade

Dormir bem é tudo

Por Funcionarios AWR
In Saúde
maio 3, 2019
0 Comentários
118 Views

Cute family at home. Beautiful mother in a white sweater. Father with little daughter.

Durante o sono, o corpo libera hormônios e fortalece o sistema imunológico

Foto Freepik

Das 24 horas que temos por dia, pelo menos oito deveriam ser destinadas ao sono. É dormindo que o corpo faz uma ‘limpa’ no organismo e acumula energia o suficiente para o dia seguinte. Especialistas reforçam a importância de um bom descanso.
– É o período em que o nosso organismo realiza funções importantíssimas com consequências diretas à saúde, como o fortalecimento do sistema imunológico, secreção e liberação de hormônios (como o do crescimento, a insulina e outros), consolidação da memória, isso sem falar no relaxamento e descanso da musculatura – lista Renato Calil, pneumologista e especialista em medicina do sono do hospital Caxias
D’Or.
Não dormir o mínimo necessário por noite traz inúmeros prejuízos para o corpo e a mente, como explica Andrea Bacelar, médica neurologista, presidente da Associação Brasileira do Sono:
– As pessoas estão dando pouca importância para o assunto e estão dormindo menos do que o necessário. É preciso respeitar o tempo de descanso do organismo. Caso contrário, isso irá gerar consequências imediatas, como irritabilidade, falta de concentração, alteração dos reflexos, e, em médio prazo, ganho de peso, hipertensão, diabetes e envelhecimento precoce.
Uma das maneiras de regularizar o sono e garantir o mínimo necessário para a manutenção da saúde, é deitar e se levantar sempre no mesmo horário, até mesmo nos fins de semana. Deixar o quarto escuro, silencioso e em temperatura amena (no máximo 25 graus) também ajuda. Levar eletrônicos para a cama deve ser evitado, pois a luz desestimula o sono.
As bebidas alcoólicas e aquelas que levam cafeína devem ser tomadas seis horas antes de ir se deitar, assim como a última alimentação precisa ser ingerida com duas horas de antecedência.

• Maioria da população dorme mal
Segundo a Associação Brasileira do Sono, 76% da população já teve alguma dificuldade para dormir. Os motivos são variados: de estresse a distúrbios, como insônia, apneia e sonambulismo. Os distúrbios do sono causam uma significativa redução do alerta. O Brasil é recordista mundial em acidentes de trânsito e as duas maiores causas são o álcool e o sono – afirma Renato. De acordo com Andrea, muitos não procuram ajuda porque não sabem que possuem transtornos. É importante que as pessoas saibam que existem tratamentos especializados.

Deixe uma resposta