• publicidade

Fortalecer músculos do core diminui chance de lesão e dor

Por Funcionarios AWR
In Notícias
maio 4, 2018
0 Comentários
51 Views

Centro de gravidade do corpo, entre o abdômen e o quadril, deve ser trabalhado regularmente

Por Evelin Azevedo

O core é um conjunto de músculos, localizados entre o abdômen e o quadril, que é responsável pelo equilíbrio do corpo. O bom funcionamento dele é fundamental para o alinhamento da coluna vertebral.
– Podemos pensar no core como uma caixa que tem o abdômen na frente e os paravertebrais como a parte de trás. O diafragma seria o teto, os oblíquos fariam o papel das paredes laterais e o assoalho pélvico e a cintura do quadril seriam o fundo. A ideia é pensar que esses músculos formam uma caixa no centro de gravidade do nosso corpo – ilustra o profissional de educação física Daniel Leão.
Fortalecer essa região do corpo traz benefícios tanto para a prática de atividades do dia a dia, quanto para exercícios realizados por atletas de alta performance.
– Essa região é sempre muito solicitada. Em pessoas que ficam sentadas por horas, que estão destreinadas ou com sobrepeso, disfunções que causam dores aparecem constantemente. O fortalecimento e a educação de como se movimentar são responsáveis por melhoras em muitos quadros de dor – afirma Bruno Leal, profissional de educação física e sócio da BHapp Fit.
Além disso, o fortalecimento do core também proporciona um menor risco de lesão, ganho de força e melhora da sincronização das unidades motoras.
– Como os exercícios agem nessa região central do corpo, promovem uma estabilização postural e equilíbrio corporal, o que acaba facilitando a transmissão das forças, tanto para os membros inferiores quanto os superiores – destaca Antônio Polaco, médico do esporte.
As atividades de fortalecimento do core podem ser realizadas por qualquer pessoa, desde que tenha liberação médica. Apesar de parecerem exercícios fáceis e que podem ser realizados dentro de casa, é importante ter um profissional de educação física para supervisionar a prática.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *